Corpo encontrado em Londres pode ser de banqueiro ligado ao caso Enron

Um corpo encontrado na madrugada desta quarta-feira pela polícia de Londres pode ser de um veterano banqueiro britânico, que havia dado importantes evidências ao FBI sobre o maior caso de fraude financeira norte-americana, que envolveu a companhia Enron.A polícia metropolitana londrina negou-se a revelar a identidade do corpo encontrado. A denúncia de que o corpo seria do banqueiro partiu da rede de notícias BBC. Segundo a agência, o morto era um veterano do Banco Real Escocês e havia dado informações sobre os três banqueiros britânicos acusados de fraude no caso Enron.O FBI afirmou que não comentará o assunto. David Bermingham, Gary Mulgrew e Giles Darby, todos ex-banqueiros, serão extraditados na quinta-feira para os Estados Unidos para responder às acusações de fraude.Ex-presidenteNo último dia cinco, o ex-presidente da Enron Kenneth Lay, 64 anos, morreu devido a problemas cardíacos em um hospital em Colorado, nos Estados Unidos. Junto de Jeffrey Skilling, ex-diretor geral da companhia, Lay foi condenado em maio por conspiração e fraude.Segundo denúncias, os dois mentiram a investidores e empregados sobre a situação financeira da companhia nos meses que precederam sua falência, em dezembro de 2001. A condenação seria dada em dezembro. Lay poderia ficar 45 anos recluso, enquanto Skilling pode pegar 185 anos de prisão.HistóricoA Enron chegou a ser a sétima maior companhia dos Estados Unidos, mas entrou em colapso em dezembro de 2001. A empresa protagonizou o maior desastre financeiro da história dos Estados Unidos, quando se descobriu que a firma tinha realizado operações não registradas em sua contabilidade para ocultar sua dívida e inflar seus lucros.Matéria ampliada às 15h37

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.