CORREÇÃO-Ações asiáticas caem por temores com crescimento global

As bolsas de valores asiáticas caíram na sexta-feira à medida que temores com o crescimento global aumentaram em face dos fracos dados de manufatura dos Estados Unidos, Europa e China.

(CORRIGE ÚLTIMO, REUTERS

22 de junho de 2012 | 08h18

Um rebaixamento do rating de crédito, que já era esperado, de 15 dos maiores bancos mundiais pela agência de classificação Moody's ampliou o cenário melancólico, que também pesou sobre as commodities e moedas como o dólar australiano.

"Se você me desse 1 milhão de dólares, eu não colocaria mais que a metade disso no mercado agora, e mesmo o que eu colocasse seria para o curto prazo", disse o estrategista chefe do Guotai Junan International Securities, Larry Jiang, em Hong Kong.

"Os EUA claramente não estão em sua melhor forma como as pessoas pensavam há apenas um mês. Ainda não sabemos se a China chegou ao fundo e tem a Europa", acrescentou.

Às 8h00 (horário de Brasília), o índice MSCI que reúne mercados da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão caía 1,59 por cento, e a média de ações Nikkei de Tóquio perdeu 0,29 por cento.

As quedas seguiram-se à divulgação de dados do setor privado da zona do euro, que encolheu a seu ritmo mais rápido em três anos este mês, enquanto a manufatura chinesa contraiu pelo oitavo mês consecutivo.

A perspectiva sombria para a economia mundial provocou vendas generalizadas em commodities nesta semana, com o petróleo do tipo Brent caindo abaixo de 90 dólares o barril pela primeira vez em 18 meses.

A bolsa de Cingapura teve variação negativa de 0,07 por cento, a 2.828 pontos, assim como Taiwan que teve queda de 0,78 por cento e Hong Kong, que recuou 1,40 por cento. O índice referencial de Sydney teve perdas de 0,96 por cento, e a bolsa de Xangai esteve fechada devido a feriado.

(Reportagem adicional de Joyce Lee, em Seul, e Luke Pachymuthu em Cingapura)

Tudo o que sabemos sobre:
BOLSAASIAFECHACORRECAO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.