Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Correção: Câmara aprova, com emenda, MP da dívida

A nota enviada anteriormente continha duas incorreções. A emenda à Medida Provisória (MP) 449, que amplia a defesa do sistema financeiro, aprovada hoje pelo plenário da Câmara, foi feita pelo Senado e não pelo PSOL como constava na nota anterior. O PSOL foi o único partido que se pronunciou contra. Segue abaixo a nota corrigida:

AE, Agencia Estado

07 de maio de 2009 | 14h25

Brasília, 7 - O plenário da Câmara aprovou hoje a Medida Provisória (MP) 449, que permite a renegociação de dívidas com a União. A votação foi simbólica. Foi aprovada uma emenda feita pelo Senado, com o objetivo de preservar agentes públicos que em momentos de crise tomarem medida excepcional para manter a liquidez do sistema financeiro e resguardar os interesses de depositantes e investidores.

O único partido que se pronunciou contra foi o PSOL. Segundo o líder do PSOL, deputado Ivan Valente, isso vai impedir a punição de agentes públicos que tomarem medidas anticrise para resguardar interesses dos investidores. "Em nome de adotar ações anticrise vão acabar com a fiscalização e a responsabilização do agente público", disse.

A emenda foi acatada pelo relator da MP, Tadeu Filippelli (PMDB-DF), durante as negociações em plenário, a pedido do deputado Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP) e com apoio de líderes dos demais partidos. A MP será encaminhada à sanção presidencial.

Tudo o que sabemos sobre:
CâmaraMP 449

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.