Correção: caso da Grécia será resolvido, diz Alemanha

A nota enviada anteriormente contém um erro. As declarações contidas na nota foram feitas pelo vice-ministro das Relações Exteriores da Alemanha, Werner Hoyer, e não pelo ministro da pasta, Guido Westerwelle. Segue o texto corrigido:

DANIELA AMORIM, Agencia Estado

19 de setembro de 2011 | 13h05

O vice-ministro das Relações Exteriores da Alemanha, Werner Hoyer, disse hoje que a Europa não poderá fazer valer seu objetivo na política sem criar uma solução para a crise do endividamento no continente. Durante o Encontro Econômico Brasil - Alemanha, no Rio, o vice-ministro alemão disse que o problema da Grécia será solucionado.

"Houve mudança de paradigma em torno do endividamento dos países. Durante muitos anos ouvimos falar como era irresponsável deixar dívidas para as gerações futuras, mas pouco fizemos para impedir. Agimos há três anos, para que haja freios, limites. Foi o início do progresso", afirmou Hoyer.

Segundo ele, em breve a Europa estará em melhor situação do que antes da crise. "Poderemos configurar então a globalização, e o Brasil será parceiro estratégico. Temos valores que nos unem. Segundo as primeiras frases de nossas constituições, a liberdade do ser humano é intangível. Não é unanimidade no mundo todo, mas nós dois estamos de acordo. Isso nos torna uma parceria privilegiada", declarou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.