Correção dos mercados é lembrete sobre riscos, diz Trichet

A recente correção dos mercados é um lembrete dos riscos inerentes de todos os mercados financeiros, concordaram os presidentes de bancos centrais das principais economias do mundo, nesta segunda-feira, 12. Resumindo o sentimento dos participantes do encontro promovido pelo BIS, o banco central dos bancos centrais, o chairman do grupo dos 10 principais BCs do mundo, Jean-Claude Trichet, disse que as autoridades monetárias precisam estar vigilantes, embora os movimentos do mercado não deverão necessariamente impactar a economia real. "Em um ambiente onde o apetite por risco foi historicamente alto e onde há... alguns riscos subvalorizados em um grande número de mercados, esse episódio, foi um bom lembrete de que há riscos em todos os mercados, uma mão dupla de risco em todos os mercados", afirmou Trichet, que preside o Banco Central Europeu (BCE).Trichet insistiu que o período de ajuste ainda não terminou e afirmou que "o momento não é de complacência". O presidente do Banco Central do Brasil, Henrique Meirelles participou da reunião, assim como os presidentes dos BCs do México, Argentina e Chile, entre os emergentes. com Jamil Chade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.