finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Correção: indicador preferido do Fed fica em +1,9%

O título da matéria enviada anteriormente estava errado. O texto é o mesmo.O núcleo do índice de preços para gastos com consumo pessoal (PCE) avançou 1,9% em julho em relação a igual mês de 2006 e, portanto, mesma variação de junho, informou o Departamento do Comércio dos Estados Unidos. A variação anual do núcleo, que exclui a variação de preços de energia e alimentos, permanece, desta forma, dentro da zona de conforto do Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA), de oscilação entre 1% e 2%. O indicador é o preferido pelo Fed para medir o desempenho do varejo no país.O índice de preços PCE cheio subiu 0,1% em julho em relação a junho, quando avançou 0,2%. O núcleo do índice de preços PCE cresceu 0,1% em julho, de aumento de 0,2% no mês anterior. Em comparação a 2006, o índice PCE cheio teve alta de 2,1% em julho, abaixo da elevação de 2,3% em junho. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.