Correção: licenças para interior de SP rendem R$ 586 mi

O título da nota enviada anteriormente continha um erro. O volume financeiro correto era de R$ 586,8 milhões, e não de R$ 586,8 mil. Segue a íntegra da nota.As licenças de terceira geração (3G) da telefonia celular da Área 5, no interior paulista, renderam ao governo R$ 586,8 milhões, o que representa um ágio de 51,67% sobre a somatória dos preços mínimos das quatro licenças, que era de R$ 386,9 milhões. Desde ontem, a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) já arrecadou R$ 5,027 bilhões com o leilão de terceira geração da telefonia celular. As empresas Vivo, Claro, TIM e Oi, que arremataram as quatro licenças, terão obrigação também de prestar o serviço de telefonia celular nos Estados de Alagoas, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Ceará. As operadoras terão que ampliar a área de cobertura para 657 municípios nestes seis Estados que ainda não têm rede de telefonia celular.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.