coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

CORREÇÃO-Lucro do Citigroup sobe 30% com melhora em banco de investimento

O Citigroup divulgou nesta segunda-feira uma alta de 30 por cento no lucro do primeiro trimestre, num resultado acima do esperado pelo mercado que foi apoiado por crescimento de receitas na divisão de banco de investimentos.

(CORRIGE ALTA DO LUCRO, Reuters

15 de abril de 2013 | 11h48

O terceiro maior banco dos Estados Unidos informou que apurou lucro líquido de 3,81 bilhões de dólares no primeiro trimestre, ou 1,23 dólar por ação, ante resultado um ano antes de 2,93 bilhões de dólares, ou 0,95 dólar por papel. O resultado marcou o primeiro balanço completo do banco sob a nova gestão do presidente-executivo Michael Corbat.

"Durante o trimestre nos beneficiamos de resultados sazonais fortes em novos mercados, dinâmica duradoura em banco de investimento, continuidade do crescimento anual em empréstimos e depósitos no Citigroup e um ambiente de crédito mais favorável", disse Corbat em comunicado.

Sob a administração de Corbat, o Citigroup se recuperou parcialmente da falha constrangedora com o ex-presidente-executivo Vikram Pandit para conseguir a aprovação do Fed, o banco central dos EUA, após um teste de estresse sobre seu plano de distribuição de capital.

A instituição financeira obteve maiores níveis de capital em um novo teste de estresse e recebeu aprovação em março para recompra de ações totalizando 1,2 bilhão de dólares. O Citigroup não pediu para elevar seu dividendo trimestral do nível nominal de um centavo de dólar por ação.

Excluindo ajustes contábeis, o lucro líquido trimestral subiu para 4 bilhões de dólares, ou 1,29 dólar por ação, ante 3,4 bilhões de dólares, ou 1,11 dólar por papel, um ano antes. Analistas esperavam, em média, ganho de 1,17 dólar por ação nessa base.

A receita total no primeiro trimestre cresceu 6 por cento, para 20,5 bilhões de dólares. As despesas caíram 10 por cento, para 12,4 bilhões de dólares, em relação ao quarto trimestre.

O Citigroup, que está reavaliando algumas de suas operações mais fracas em todo o mundo, disse que a receita dos segmentos de negociação de valores mobiliários e banco de investimentos subiu 31 por cento, para 6,98 bilhões de dólares.

Os resultados também foram impulsionados pela liberação de 652 milhões dólares em provisões para perdas, com pouco mais da metade disso vindo do portfólio da Citi Holdings, composto principalmente por ativos hipotecários.

As ações do Citigroup na bolsa de Nova York subiam 2,6 por cento às 11h21 (horário de Brasília).

(Por David Henry em Nova York e Tanya Agrawal em Bangalore)

Tudo o que sabemos sobre:
BANCOSCITIRESULTSATUA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.