Correção: Mantega confirma para 2014 itens de segurança

A nota enviada anteriormente contém uma incorreção no terceiro parágrafo: o ministro afirmou que não deve ser adiada a introdução dos itens de segurança. Segue a nota corrigida.

EDUARDO CUCOLO E LAÍS ALEGRETTI, Agencia Estado

17 de dezembro de 2013 | 18h56

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou nesta terça-feira, 17, que o governo vai manter o cronograma que prevê a obrigatoriedade de fabricação de 100% dos veículos nacionais, a partir de 2014, com airbag e freios ABS como itens obrigatórios.

O ministro esteve reunido nesta terça com montadoras e sindicatos. Também foram discutidas outras questões, como o problema de exportações para a Argentina, perspectivas para 2014, recomposição das alíquotas de IPI e preocupação com emprego nessa indústria, principalmente nas autopeças.

Primeiro, o ministro afirmou que não deve ser adiada a introdução dos itens de segurança. Em seguida, confirmou que o calendário para implantação dos itens de segurança não muda. "Não vamos modificar o calendário do Contran, 100% dos automóveis terão de ter ABS e airbag."

Mantega disse ainda que as empresas vão se comprometer a absorver os trabalhadores que podem ser demitidos por conta da mudança. "Vão promover absorção de trabalhadores dentro da própria fábrica ou mesmo outras fábricas se comprometeram a ajudar, minimizando o problema maior, que fica nas autopeças."

Tudo o que sabemos sobre:
airbagMantega

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.