Correção: Receita prende 17 em Operação Cana Brava

A matéria enviada anteriormente contém um erro. Vitor Casimiro é auditor fiscal da Superintendência da Receita Federal em São Paulo e não superintendente. Segue a íntegra da nota corrigida:A Polícia Federal e a Secretaria da Receita Federal do Brasil prenderam hoje 17 envolvidos em um esquema de sonegação de impostos no setor sucroalcooleiro. Foram seis detenções na São Paulo, sete em Penápolis (SP) e uma em cada um dos municípios de Avanhandava (SP), Campo Grande (MS), Itauçu (GO) e Promissão (SP). A ação faz parte da Operação Cana Brava, iniciada hoje para desarticular o esquema de venda de álcool sem emissão de notas fiscais e ocultação de valores descoberto pela PF.De acordo com o auditor fiscal da Superintendência da Receita Federal em São Paulo Vitor Casimiro, já foram vistoriadas 40 empresas das 160 envolvidas, onde foram coletados documentos contábeis que possam auxiliar nas investigações. Estima-se que a sonegação totalize R$ 2 bilhões.Segundo informações da Receita, o esquema envolvia a contratação de escritórios de consultoria tributária, mudança de domicílio fiscal e ação de "laranjas", como cooperativas de consumo, destilarias, empresas de factoring e offshores (empresas abertas em paraísos fiscais). A PF esclareceu que, por motivo de sigilo fiscal, o nome das companhias não será revelado.

ANA LUÍSA WESTPHALEN E CARINA URBANIN, Agencia Estado

12 de junho de 2008 | 18h49

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.