Correção: tarifa teto de pedágio de rodovias será maior

A nota enviada anteriormente contém uma incorreção. A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) esclareceu que os valores de tarifas teto para a BR-040 e BR-116 não serão novamente corrigidos até janeiro de 2013 - data marcada para o leilão -, ao contrário do publicado na matéria. Segue nota corrigida:

EDUARDO RODRIGUES, Agencia Estado

21 de dezembro de 2012 | 12h13

Embora a tarifa básica teto para os pedágios da BR-040 tenha um valor de referência de R$ 3,34257 fixada em 2007, esse patamar mínimo será maior no leilão marcado para 30 de janeiro de 2013, pois o cálculo foi corrigido para valores de janeiro deste ano. Com a correção a nova tarifa teto é de R$ 4,34980.

Segundo dados adicionais divulgados há pouco pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) - também com base em valores de janeiro de 2012 -, a receita de pedágio estimada para o vencedor da BR-040 é de R$ 16,291 bilhões ao longo dos 25 anos de concessão. Os investimentos previstos na estrada estão em R$ 6,676 bilhões e os custos operacionais são de R$ 2,553 bilhões.

A mesma coisa acontece com a BR-116, cujo valor de referência para a tarifa teto, de 2007, é de R$ 5,01834. Com a correção, esse patamar limite passou para R$ 6,53053.

As receitas de pedágio para BR-116 foram estimadas em janeiro deste ano em R$ 13,427 bilhões. Os investimentos necessários estavam cotados em R$ 5,038 bilhões e os custos operacionais em R$ 2,314 bilhões. Ambas as rodovias devem ter uma taxa interna de retorno de 5,5% ao ano.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.