finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Correção: Vale acerta reajuste salarial de 14,49%

A nota enviada anteriormente apresenta incorreções no primeiro parágrafo. A Companhia Vale do Rio Doce aprovou um reajuste salarial de 14,49% para seus empregados, em duas vezes, sendo que a primeira parcela será paga este mês, retroativo ao dia 1º. O segundo pagamento ocorrerá em 1º de novembro de 2008, e não como informado. Segue o texto corrigido:Rio - A mineradora Companhia Vale do Rio Doce fechou um acordo salarial de dois anos com seus funcionários. Os empregados terão aumento de 14,49%, dividido em duas vezes, o primeiro a partir de novembro deste ano (retroativo ao dia 1º) e o segundo em novembro de 2008. "O acordo dá maior tranqüilidade à companhia e aos funcionários que já sabem quanto vão receber", afirmou o gerente-geral de Relações Trabalhistas da mineradora, Roberto Rui Figueiredo.O acordo foi negociado com 24 sindicatos e atinge 34 mil funcionários da Companhia Vale do Rio Doce. A prática é usual em economias desenvolvidas, segundo o executivo. Ele lembrou que países como o Canadá e a Austrália fecham negociações de três a cinco anos.Figueiredo observou que o acordo é o primeiro no País a fechar um porcentual fixo para o reajuste dos salários. Existem empresas que vinculam seus aumentos a um índice de inflação. A Vale não considera essa alternativa, já que, segundo ele, a companhia leva em consideração não apenas a recomposição inflacionária, mas também um porcentual de reajuste que consiga reter os funcionários na mineradora. O aumento fixado para os próximos dois anos é superior ao apurado neste ano, que foi de 3%. "Esse é um dos melhores acordos do Brasil. Tenho certeza", afirmou o gerente.

AE, Agencia Estado

23 de novembro de 2007 | 13h35

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.