Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

CORREÇÃO - Vendas no varejo surpreendem e caem 1,1% em julho, pior resultado desde 2008, diz IBGE

As vendas no varejo brasileiro surpreenderam e caíram 1,1 por cento em julho sobre junho, pior resultado desde outubro de 2008, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quinta-feira.

(CORRIGE O SEGUNDO, REUTERS

11 de setembro de 2014 | 09h24

Com esse resultado, o setor não registra crescimento nas vendas há seis meses. Na comparação com um ano antes, as vendas varejistas recuaram 0,9 por cento.

A expectativa em pesquisa da Reuters era de que as vendas subissem 0,50 por cento em julho na base mensal segundo a mediana de 26 projeções, que foram de queda de 0,60 por cento a alta de 1,30 por cento.

Sobre o mesmo período do ano anterior, a expectativa era de alta de 1,90 por cento na mediana de 25 projeções, que variaram de recuo de 2,0 por cento a avanço de 4,4 por cento.

(Reportagem de Rodrigo Viga Gaier e Felipe Pontes; Texto de Camila Moreira; Edição de Patrícia Duarte)

Tudo o que sabemos sobre:
MACROVAREJO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.