Estadão
Estadão

Correios confirmam que não houve interessado no Banco Postal

Reunião para abertura das ofertas e escolha de um novo parceiro foi cancelada; Correios negociam um contrato temporário de até um ano com o BB para manter os serviços

Fernando Nakagawa, Broadcast

14 Novembro 2016 | 14h04

BRASÍLIA  - Os Correios confirmaram nesta segunda-feira que não houve interessado no processo de licitação para a escolha de um novo parceiro no Banco Postal. A informação havia sido antecipada pelo Broadcast, notícias em tempo real do Grupo Estado, no início da noite de sexta-feira. Com a falta de propostas, a reunião para abertura das ofertas e escolha de um novo parceiro foi cancelada. Agora, os Correios negociam um contrato temporário de até um ano com o Banco do Brasil para manter os serviços do Banco Postal.

Os Correios informaram em nota que instituições financeiras não apresentaram propostas para a continuidade dos serviços na rede de atendimento da empresa. Então, a reunião para abertura das propostas - marcada para esta segunda-feira - "foi cancelada por não ter contado com bancos interessados", explica o texto divulgado à imprensa.

Sem o interesse dos bancos em continuar o serviço, os Correios informaram que "permanecem em negociação" com o Banco do Brasil para um contrato temporário para manutenção do serviço bancário após o término do contrato atual, em 2 de dezembro. O BB é o atual operador do Banco Postal.

Correios e BB negociam um contrato temporário de seis meses que poderia ser prorrogado por igual período. Assim, a empresa pretende "garantir a normalidade dos serviços do Banco Postal enquanto os Correios avaliam o projeto de prestação de serviços bancários em sua rede de atendimento". 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.