Correios e trabalhadores tentam acordo nesta 4ª feira

Correios e entidades sindicais têm nesta quarta-feira audiência de conciliação no Tribunal Superior do Trabalho (TST) em Brasília. Os Correios acreditam que nessa audiência fecharão um acordo coletivo com os trabalhadores para por fim à greve já iniciada em várias unidades do País. As informações foram publicadas no site dos Correios. A audiência está marcada para as 10h30.

LUCI RIBEIRO, Agencia Estado

19 de setembro de 2012 | 09h18

Caso um acordo não seja fechado, diz a nota publicada no site, a empresa tem um plano de contingência para garantir a prestação de serviços à população durante a paralisação. "Entre as medidas que a empresa poderá vir a adotar estão: realocação de empregados das áreas administrativas, contratação de trabalhadores temporários, realização de horas extras e mutirões para triagem e entrega de cartas e encomendas nos finais de semana", diz o texto.

A proposta dos Correios é reajustar em 5,2% os salários e os benefícios dos seus 120 mil empregados. A empresa diz oferecer ainda aos trabalhadores vale-transporte, assistência médica, hospitalar e odontológica para empregados e seus dependentes (inclusive na aposentadoria) e adicionais de atividade.

Os trabalhadores da empresa aprovaram na noite de terça-feira (18) greve por tempo indeterminado em pelo menos 18 Estados e no Distrito Federal. Dos 35 sindicatos da categoria, dez ainda farão assembleias entre esta quarta-feira e o próximo dia 25.

Os Correios informam que "somente os itens econômicos da pauta de reivindicação dos sindicatos, se atendidos, gerariam acréscimo de até R$ 25 bilhões na folha de pagamento da ECT, que tem previsão de receita de R$ 15 bilhões para 2012".

Tudo o que sabemos sobre:
greveCorreiosacordo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.