Correios poderão adquirir controle de empresas

A Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT) poderá constituir subsidiárias e adquirir o controle ou a participação em sociedades empresariais já estabelecidas. É o que estabelece a Medida Provisória 532, publicada hoje no Diário Oficial da União, que traz também alterações na fiscalização e na comercialização do etanol. Pela nova regra, segundo o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, a ECT poderá entrar como sócia do Trem de Alta Velocidade (TAV), se for conveniente para a empresa.

ROSANA DE CASSIA E KARLA MENDES, Agencia Estado

29 de abril de 2011 | 09h41

Os Correios também poderão explorar os serviços de logística integrada, financeiros e postais eletrônicos e firmar parcerias comerciais "que agreguem valor à sua marca e proporcionem maior eficiência de sua infraestrutura, especialmente de sua rede de atendimento", permitindo assim investir em uma companhia de aviação.

O novo estatuto, segundo Paulo Bernardo, permitirá que os Correios atuem no mercado internacional em países com forte demanda, como os Estados Unidos. Além disso, ele altera alguns pontos de governança da estatal. A presidência do Conselho de Administração da empresa será indicação do Ministério das Comunicações e a tendência é de que, neste momento, o próprio ministro assuma a função. O ministro afirmou ainda que está em análise um estudo para que os Correios ofereçam serviços por meio de celular.

Tudo o que sabemos sobre:
CorreioscontroleempresasMP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.