Correntista deve ficar atento ao fechar conta

Antes de encerrar a conta corrente em um banco, o correntista deve obedecer a alguns critérios - impostos nacionalmente pela Federação Brasileira das Associações de Bancos (Febraban) - para não correr o risco de ter aborrecimentos ou até de se tornar inadimplente. Isso porque o encerramento da conta não isenta o titular das obrigações legais, como sustação, revogação ou cancelamento de cheques (veja link abaixo).Segundo especialistas do mercado, um dos maiores erros é o saque total da conta. O correntista deve lembrar que há compromissos assumidos, como débitos automáticos, prestação de financiamentos e CPMF. Quem não quitar a dívida ficará inadimplente, podendo ter o nome registrado nos serviços de proteção ao crédito. Para não correr esse risco, é importante exigir o protocolo do encerramento da conta e verificar se os lançamentos foram debitados. Cada instituição adota um critério de cobrança. mas a Assessoria de Imprensa da Febraban deixa claro bque todos os bancos devem orientar o cliente na hora do cancelamento. O Banco do Brasil, por exemplo, tenta localizar o correntista em débito via correspondência com Aviso de Recebimento. Caso ele não compareça em até três dias úteis a uma das agências, seu nome será incluído na lista da Serasa - Centralização de Serviços dos Bancos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.