Corrige:Venda de material de construção sobe em julho

Os dados da Abramat foram divulgados nesta terça-feira, e não na segunda-feira como divulgado na nota anterior. Segue a nota corrigida.

CIRCE BONATELLI, Agencia Estado

21 de agosto de 2012 | 11h38

As vendas de materiais de construção no País ficaram praticamente estáveis em julho, com uma leve variação de 0,3% ante igual mês do ano passado. Na comparação com junho deste ano a alta foi de 1%, e nos últimos 12 meses houve expansão de 3,9%.

Os dados foram divulgados nesta terça-feira pela Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção (Abramat) e se referem ao faturamento total deflacionado das vendas do setor. Em nota, a Abramat afirmou que as vendas de julho ficaram abaixo da expectativa.

O nível de emprego na indústria de materiais de construção em julho apresentou um crescimento de 1,7% em relação a julho do ano passado. Na comparação com junho deste ano ficou praticamente estável, com crescimento de apenas 0,4%.

Para 2012, a Abramat estima um crescimento de 3,4% da vendas. O número é menor que a projeção inicial do ano, de expansão de 4,5%. A associação disse que, para atingir as expectativas de vendas no ano, o setor depende de aquecimento do mercado nos próximos meses e de novas medidas de estímulo ao setor, como a desoneração completa do IPI dos materiais, e melhorias nas linhas de crédito no varejo, que vêm sendo pleiteadas, além de mais velocidade nas obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e do Minha Casa, Minha Vida.

Tudo o que sabemos sobre:
material construçãoAbramatjulho

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.