Cortador de grama mais veloz do mundo atinge 250 quilômetros por hora

Honda corre para desenvolver equipamento, mas modelo já foi vetado nas corridas de cortadores de grama

Economia & Negócios,

06 de junho de 2013 | 13h05

SÃO PAULO - Engenheiros da Honda estão correndo para construir cortador de grama mais rápido do mundo, capaz de percorrer até 250 quilômetros por hora. O recorde atual, da empresa aditivo de combustível Gold Eagle, é de 155 quilômetros por hora.

O desafio para os engenheiros da Honda foi proposto por uma revista especializada. A Honda informou que assumiu o projeto para promover suas "credenciais desportivas", segundo reportagem da BBC.

O principal desafio dos engenheiros é a exigência de manter a aparência do cortador de grama, além da capacidade do equipamento de continuar a cortar a grama mesmo em alta velocidade, explicou Peter Crolla, gerente da equipe de engenheiros.

O prazo para a equipe completar o trabalho termina dia 17 de junho. A montadora japonesa usou um dos seus modelos de cortadores de grama, substituindo o motor por outro mais potente usado em suas motocicletas.

A caixa de direção foi adaptada de um automóvel para oferecer maior controle. O assento do cortador foi rebaixado e as rodas e pneus foram substituídos por modelos similares a de quadriciclos. A  parte metálica do chassis, onde ficam as lâminas, foi substituída por uma similar de fibra de vidro, mais leve.

As alterações forçaram os engenheiros a repensar a forma como a máquina corta a grama. O modelo original contava com lâminas de metal. A nova máquina terá fios que giram a quatro mil rotações por minuto.

A equipe diz que a máquina deve ser capaz de acelerar de 0 a 100 quilômetros por hora em pouco mais de quatro segundos

"Não há nenhuma razão científica para fazermos um cortador tão veloz", disse Piers Ward, da revista Top Gear, que propôs o desafio."Mas porque demorar uma hora para aparar a grama de um campo de futebol quando você pode fazê-lo em cinco minutos?", ironizou ele.

Na verdade, cortadores de grama capazes de correr a altas velocidades não são um fenômeno novo. Na Inglaterra existe até mesmo uma associação que organiza corridas de cortadores de grama desde 1973.Mas a entidade já alertou que não vai aceitar o modelo da Honda por causa de limites rígidos sobre a quantidade de modificações que as equipes podem fazer em seus motores.

"Depois de todas essas mudanças, o equipamento não é mais exatamente um cortador de grama", disse Mark Robinson, da associação britânica que organiza as corridas.

Abaixo, a quebra do recorde mundial de velocidade de um modelo de cortador de grama em 2007.

Tudo o que sabemos sobre:
Hondacortadorcortadoresgrama

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.