Corte de consumo é prioridade para Ambev e Kirin

As grandes empresas do setor cervejeiro, como a Ambev - que reúne marcas como Skol, Brahma e Antártica - e a Brasil Kirin, detentora da marca Schin, afirmam que também estão contribuindo para a redução do consumo de água.

O Estado de S.Paulo

10 de novembro de 2014 | 02h03

Segundo a Ambev, entre janeiro do ano passado e outubro deste ano, a empresa conseguiu uma economia de 11% no consumo de água. Entre as medidas adotadas, estão torres de resfriamento em circuito fechado e medidores instalados em cada uma das etapas da produção.

"A captação de água da companhia segue as melhores práticas ambientais e está de acordo com a legislação vigente. A empresa tem todas as outorgas necessárias para sua operação e capta volume inferior ao que é autorizada. Graças a esse intenso trabalho, a Ambev tem conseguido gerenciar o processo de produção para garantir maior economia de água e não comprometer o abastecimento", informou, em nota, a empresa, que recebeu o prêmio de melhor gestão de água do "Guia Exame de Sustentabilidade" na semana passada.

Apesar de estar localizada em Itu, cidade do interior paulista que enfrenta a seca desde janeiro, a Brasil Kirin informa que não foi atingida pela crise. "Não foi necessário comprar água. A empresa tem uma excelente gestão hídrica, o que lhe possibilita dar continuidade à sua produção", disse, em nota. A empresa informou que, entre 2008 e 2013, alcançou uma redução de 20% no consumo de água por meio do investimento em tecnologia e eliminação do desperdício. / P.F.

Tudo o que sabemos sobre:
crise da águaAmbevKirin

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.