coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Corte no orçamento de 2013 é de R$ 28 bilhões

Os ministérios do Planejamento e da Fazenda anunciaram o corte de R$ 28 bilhões nos gastos do orçamento de 2013. O tamanho do contingenciamento consta do Relatório Bimestral de Receitas e Despesas relativo ao segundo bimestre do ano. "Para garantir o cumprimento da meta de superávit primário, o relatório indica a necessidade de redução de R$ 28,0 bilhões nas despesas, sendo R$ 5,0 bilhões em obrigatórias e R$ 23,0 bilhões em discricionárias", diz o documento divulgado pelo Ministério do Planejamento.

RENATA VERÍSSIMO E ADRIANA FERNANDES, Agencia Estado

22 de maio de 2013 | 12h45

Segundo o texto, "o cenário de crise internacional levou o governo a adotar e manter medidas de estímulo à economia que, neste momento, levam à redução na arrecadação e ao aumento das despesas". O governo reduziu a previsão de receitas totais em R$ 67,794 bilhões. Com isso, a estimativa de receita total, que na Lei Orçamentária de 2013 era de R$ 1,253 trilhão, caiu para R$ 1,185 trilhão.

A previsão de receita não administrada caiu R$ 19,817 bilhões. Para as receitas administradas, foi projetada uma redução de R$ 47,976 bilhões.

Com a queda na estimativa de receitas, o relatório prevê também uma redução nas transferências a Estados e municípios da ordem de R$ 20,250 bilhões para este ano.

Tudo o que sabemos sobre:
Orçamentogastoscontigenciamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.