Cortes de custos devem aumentar lucro de companhias aéreas em 2012, diz Iata

Companhias aéreas globais elevaram ontem suas projeções de lucro graças a cortes de custos. Mas alertaram sobre uma série de riscos, incluindo a crise da zona do euro e os temores fiscais nos Estados Unidos. A Associação Internacional de Transporte Aéreo (Iata, na sigla em inglês), que representa 240 companhias aéreas, divulgou que a indústria aérea vai lucrar um total de US$ 6,7 bilhões em 2012, ante a estimativa anterior, de US$ 4,1 bilhões. Em 2013, a expectativa é de que o lucro melhore para US$ 8,4 bilhões. A previsão anterior era de R$ 7,5 bilhões. A melhora decorre de cortes de custos e consolidação na América do Norte, onde as companhias aéreas têm feito viagens com aviões mais cheios.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.