Cosan acusa ALL de descumprir contrato

A gigante do setor de açúcar e etanol Cosan disse ontem que a operadora ferroviária ALL não tem cumprido os volumes contratados para escoamento de açúcar, dando prioridade para a movimentação de grãos.

/REUTERS, O Estado de S.Paulo

29 de junho de 2013 | 02h22

"Nosso negócio é montado com foco na ferrovia, e nós estamos tendo que usar caminhão (para escoar açúcar)... A gente tem tudo isso negociado e nós estamos tentando repassar isso (o custo adicional) para a própria concessionária, a ALL", afirmou o presidente da Cosan Infraestrutura, Julio Fontana, em um evento em São Paulo.

Segundo ele, esse movimento da ALL de dar prioridade aos embarques de grãos em detrimento do açúcar teve início no ano passado, mas ganhou força nesta temporada em meio à safra recorde de grãos do Brasil.

O executivo da Cosan evitou dar detalhes de como será a negociação para a cobrança da ALL pelos custos maiores com logística. "Não é só o problema do custo maior com o transporte, é que hoje nós estamos completamente organizados para ferrovia e não mais para o caminhão. Estou tendo que replanejar o meu recebimento e a minha entrega no porto", explicou.

Questionado se esta situação implicaria em renegociação de contrato ou eventual ida à Justiça, o executivo descartou a possibilidade. "Vamos ter de buscar uma solução para que se resolva sem (ir à) Justiça. É um contrato de atendimento (com a ALL) e tem que valer, porque estamos em um país que contrato tem de valer. Eles terão de nos pagar", disse Fontana.

A reclamação sobre descumprimento de contratos por parte da ALL foi antecipada em reportagem do Estado no dia 17 de junho. Ontem, Fontana falou do problema durante palestra no evento Ethanol Summit. Procurada, a ALL não comentou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.