Costa diz que foi informado sobre acordo entre Oi e BrT

O ministro das Comunicações, Hélio Costa, disse hoje que foi informado extra-oficialmente sobre o acordo entre acionistas das operadoras de telefonia Brasil Telecom (BrT) e Oi (ex-Telemar), que põe fim a todas as pendências judiciais e permite a união das empresas. "A informação não oficial (que recebi) é que eles acertaram ontem um ''global settlement'' (ajuste global) para as diversas ações judiciais que existem no Brasil, nos Estados Unidos e na Inglaterra, e isso abre caminho para que realmente possa se viabilizar a operação", disse ele.O ministro ressaltou, entretanto, que a conclusão da compra da BrT pela Oi ainda depende da posição da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) sobre as mudanças na legislação para permitir o negócio. A assinatura do contrato entre as duas empresas está condicionada à mudança do Plano Geral de Outorgas (PGO), decreto-lei que hoje proíbe a união entre teles de áreas de concessão diferentes. Essa mudança na regulamentação já está sendo preparada pelo governo.Segundo o ministro, até a próxima quinta-feira (dia 3) todos os detalhes do acordo selado ontem pelos acionistas das empresas deverão estar resolvidos. "A partir dai é só ficar aguardando a posição da Anatel", comentou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.