Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Costa: há uma campanha 'insidiosa' contra TV digital

O ministro das Comunicações, Hélio Costa, disse hoje, em audiência pública na Comissão de Defesa do Consumidor, na Câmara, que está havendo uma campanha "insidiosa, na tentativa de evitar que a TV digital seja um sucesso no País". Ele estava se referindo à versão de que a caixinha conversora (set top box) dos sinais digitais custaria R$ 700,00 no Brasil. Costa levou à comissão vários aparelhos, entre eles um DVD e um iPhone, espécie de celular que recebe imagens de TV e custa nos Estados Unidos, segundo Costa, o equivalente a cerca de R$ 500,00. "Se o iPhone custa R$ 500,00, como a caixinha vai custar R$ 700,00?", questionou o ministro, dizendo que o iPhone é um aparelho mais complexo. No site americano da Apple, fabricante do produto, o celular sai por US$ 399.Ele contou ter feito uma pesquisa na internet e identificou, no exterior, o set top box por US$ 70,00 (cerca de R$ 120,00). "Tem alguém querendo ganhar dinheiro. Isso é um caso de polícia, é um caso de CPI (comissão parlamentar de inquérito)", afirmou o ministro. Segundo ele, no início da implantação da TV digital, serão vendidas caixinhas simples, mas, mais adiante, serão oferecidos set top box mais sofisticados, que permitirão a interatividade e, nesses casos, poderão começar a ser vendidas por R$ 500,00 no Brasil. O ministro reafirmou que a TV digital começará suas operações no País em dezembro, em São Paulo, mas terá condições de chegar a Brasília, Rio de Janeiro e Belo Horizonte em fevereiro de 2008. Até julho, a TV digital estará nas demais capitais, segundo Hélio Costa, começando do Sul para o Norte.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.