Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Costa: prazo é suficiente para Anatel decidir sobre fusão

O ministro das Comunicações, Hélio Costa, disse hoje considerar que há tempo suficiente para que a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) decida até o dia 21 de dezembro sobre a compra da Brasil Telecom (BrT) pela Oi. A data de 21 de dezembro para concluir o negócio foi definida pelas duas empresas, em abril deste ano, quando anunciaram a operação. No contrato está prevista uma multa de R$ 490 milhões que a Oi pagaria à BrT, caso o negócio não fosse concluído.Amanhã será publicado no Diário Oficial da União (D.O.U.) o decreto com o novo Plano Geral de Outorgas (PGO), que modifica as regras da telefonia fixa e torna legal o negócio, restando à Anatel apenas um mês para analisar o pedido das empresas, que deve ser apresentado amanhã à agência. Costa ponderou que ao analisar o PGO a agência vem discutindo a compra da Brasil Telecom desde fevereiro deste ano, quando o Ministério encaminhou para a Anatel a recomendação para elaborar a proposta de mudança de regras no setor de telefonia. Por isso, ele acredita que a agência tem condições de decidir sobre a conta até 21 de dezembro.Costa negou, no entanto, que Anatel esteja trabalhando com um cronograma estabelecido pelas empresas. "Todos os procedimentos estão se encaminhando, sem pressões. Estamos seguindo o cronograma do governo", disse o ministro. Costa disse que o presidente Lula manifestou hoje, ao assinar o decreto do PGO, o desejo de que as novas regras tragam benefícios para o consumidor.

GERUSA MARQUES, Agencia Estado

20 de novembro de 2008 | 15h46

Tudo o que sabemos sobre:
telecomunicaçõesPGOAnatelOiBrT

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.