Costa: prisão de Dantas não afeta venda da BrT à Oi

O ministro das Comunicações, Hélio Costa, afirmou hoje, na Câmara dos Deputados, que a prisão do banqueiro Daniel Dantas não interrompe a negociação sobre a compra da Brasil Telecom (BrT) pela Oi (ex-Telemar). Dantas foi controlador da BrT, mas, recentemente, acertou a venda de sua participação, pela qual teria recebido US$ 1 bilhão."Pelo que li e (pelo) que entendo dessa negociação, não vejo a menor dificuldade nesse processo e não interrompe em nada o andamento da negociação", afirmou Costa, após participar da abertura do Fórum Latino-Americano de Inclusão Digital, na Câmara. O banqueiro Daniel Dantas, sócio-fundador do banco Opportunity, foi preso ontem pela Polícia Federal (PF), durante a realização da Operação Satiagraha. Ele é acusado pela PF de crimes como corrupção, desvio de recursos públicos, fraude com ações, evasão de divisas e lavagem de dinheiro. Além de Dantas, o investidor Naji Nahas, o ex-prefeito de São Paulo Celso Pitta e mais 14 pessoas foram presas - outras sete estão sendo procuradas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.