Costa: será feita análise detalhada sobre Banco Postal

O ministro das Comunicações, Hélio Costa, disse hoje que técnicos do governo, inclusive do Ministério da Fazenda, farão uma "análise detalhada" de toda a operação do Banco Postal - serviço bancário realizado por meio de uma parceria entre a Empresa de Correios e Telégrafos (ECT) e o Bradesco. Costa reiterou que pretende fazer uma revisão da estrutura do serviço. Ele, porém, negou que isso signifique que a ECT vai romper o acordo com o Bradesco."Não disse que vamos romper com o Bradesco. Estamos falando na reestruturação dos serviços. É evidente que o Bradesco vai ser chamado para reestudar o acordo. O que não podemos é conviver como estamos convivendo", disse Costa, após se reunir com o ministro da Fazenda, Guido Mantega, com quem tratou da proposta de reformulação do Banco Postal.Costa disse que, pelo atual acordo, os Correios "dão tudo, absolutamente tudo". "Qualquer estudo que for feito vai mostrar que os Correios entram com o espaço, com os profissionais, com o treinamento da mão-de-obra, com a estrutura eletrônica", disse. Segundo o ministro, atualmente, o Banco Postal tem cerca de R$ 10 bilhões em depósitos. "Em média, são abertas cinco mil contas por dia no Banco Postal", reforçou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.