Cotação do açúcar cai com avanço da moagem no Brasil

Cenário: Paula Moura

O Estado de S.Paulo

24 de agosto de 2012 | 03h07

O avanço da moagem da cana-de-açúcar no Brasil pesou sobre as cotações do açúcar ontem na Bolsa de Nova York. Os contratos do produto para entrega em outubro caíram 1,76%, para 19,59 centavos de dólar por libra-peso. A União da Indústria de Cana-de-açúcar (Unica) informou que o processamento de cana no Centro-Sul brasileiro na primeira metade de agosto foi 14,2% maior do que na mesma quinzena do ano passado. O clima seco dos últimos meses permitiu uma recuperação do ritmo da moagem, diminuindo o atraso provocado por chuvas no primeiro semestre.

Previsões de chuvas em regiões produtoras de milho e soja nos EUA ajudaram a pressionar as cotações dos grãos. Na Bolsa de Chicago, o contrato do milho para entrega em dezembro caiu 2,40%. A soja recuou menos, 0,74%, pois o governo americano anunciou vendas para o exterior, o que sugere uma demanda firme.

O cenário macroeconômico foi um fator adicional de pressão ontem para as commodities agrícolas. Uma autoridade do Federal Reserve (Fed, banco central dos EUA) declarou que a situação econômica do país não é tão ruim a ponto de exigir medidas de estímulo. O mercado financeiro esperava o contrário e os investidores decidiram embolsar lucros obtidos recentemente, o que puxou os preços para baixo. Hoje, participantes dos mercados devem permanecer cautelosos. Uma reunião entre o primeiro-ministro grego, Antonis Samaras, e a chanceler alemã, Angela Merkel, pode dar novos rumos à situação da Grécia e da Europa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.