Cotação do dólar cai 0,74% e fecha a R$ 2,701

O dólar comercial ampliou a queda nesta quarta-feira à tarde para fechar a R$ 2,701, em baixa de 0,74%. A cotação chegou a ser ainda menor, R$ 2,698 (-0,85%). Houve um aumento da oferta em reação à melhora da avaliação da dívida do Brasil pela agência Moody´s, que também sustentou o avanço dos títulos da dívida e a queda do risco Brasil. Também influenciou as cotações o reforço da alta do euro ante a moeda americana, após os dados mostrando que o déficit comercial dos Estados Unidos em novembro atingiu US$ 60,30 bilhões, muito acima da estimativa de US$ 53,60 bilhões. Às 18h01, o euro valia US$ 1,3266, com ganho de 1,17%.O Índice Bovespa se comportou como uma gangorra. Ainda pela manhã, oscilou entre uma variação positiva de 0,78% e uma negativa de 1,56%. No final do pregão, fechou em alta de 0,57%, somando 24.509 pontos. O volume financeiro ficou em R$ 1,303 bilhão. No ano, a Bovespa acumula baixa de 6,44%. Pela manhã, o relatório americano de estoques e derivados de petróleo provocou forte volatilidade nos preços da commodity. Após rápida realização de lucros em reação aos dados, os preços subiram. No fechamento, o petróleo para fevereiro em Nova York exibia alta de 1,51%, cotado a US$ 46,37 o barril. Em Londres, o Brent com mesmo vencimento subiu 1,30%, ao finalizar a US$ 43,68.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.