coluna

Louise Barsi explica como viver de dividendos seguindo o Jeito Barsi de investir

Cotações no mercado estabilizam-se

Depois do susto de ontem, quando muitos investidores preferiram comprar absorver perdas e comprar dólares, provocando quedas na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), as cotações estabilizaram-se em patamares mais pessimistas. Com feriado nos Estados Unidos e novas pesquisas de opinião na segunda-feira, o clima é de expectativa. Na terça-feira devem ser divulgados novos dados sobre inflação e crescimento econômico, o que pode afetar os mercados. Até lá o quadro político, que é a principal dúvida para os investidores neste ano, continua dominando as atenções. A definição da vice (a deputada Rita Camata) na chapa de José Serra e as inserções do candidato na televisão desde segunda-feira podem ter um efeito nas pesquisas de opinião pública que serão divulgadas já no início da semana. O mercado espera altas, e tem reagido com nervosismo quando elas não se concretizam.Na segunda-feira os mercados norte-americanos permanecerão fechados em comemoração do Memorial Day, gerando alguma pressão nas cotações do dólar, já que algumas contratações de câmbio precisam ser antecipadas. De qualquer forma, surgem preocupações com o desempenho da economia dos EUA e com a possibilidade de novos ataques terroristas, o que mantém os investidores cautelosos.As incertezas internas e externas acabam se refletindo na saída de capitais estrangeiros da Bovespa. Nos primeiros 20 dias de maio, o saldo ficou negativo em R$ 155,276 milhões, dadas as compras de ações de R$ 1,831 bilhão e vendas de R$ 1,987 bilhão. Agora, o saldo de capital externo acumulado no ano caiu para R$ 616,462 milhões.Mercados no Brasil O dólar comercial para venda fechou em R$ 2,5290 - uma leve alta de 0,16% em relação a ontem. A oscilação foi grande, a mínima chegou a R$ 2,5160 e a máxima, a R$ 2,5490. Em maio, o dólar já acumula uma alta de 7,07%. No ano, a alta já é de 9,20%. A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) encerrou o dia com queda de 1,52%. O volume de negócios ficou em torno de R$ 466 milhões. Entre as 50 ações que compõem o Ibovespa - índice que mede a valorização das ações mais negociadas na Bolsa, houve dez quedas, sendo a principal Inepar PN (preferenciais, sem direito a voto), que despencou 8,82%. Embratel Participações ON (ordinárias, com direito a voto) segue em queda, sendo a segunda ação a perder valor hoje, com uma variação de 2,48%. As altas foram mais uniformes, chegando a 4,76% no caso da Acesita PN. No mercado de juros, os contratos de DI futuro com vencimento em junho, negociados na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F), terminaram o dia com taxas de 18,200% ao ano, frente a 18,250% ao ano negociados ontem. Mercados internacionais Em Nova York, o Dow Jones - Índice que mede a variação das ações mais negociadas na Bolsa de Nova York - encerrou o dia em alta de 0,57%, e a Nasdaq - bolsa que negocia ações de empresas de alta tecnologia e informática em Nova York - fechou com alta de 1,44%. Na Argentina, o índice Merval da Bolsa de Valores de Buenos Aires encerrou o dia em queda de 1,19%. E o dólar, segundo a correspondente Marina Guimarães, fechou negociado a $ 3,40 pesos.Não deixe de ver no link abaixo as dicas de investimento, com as recomendações das principais instituições financeiras, incluindo indicações de carteira para as suas aplicações, de acordo com o perfil do investidor e prazo da aplicação. Confira ainda a tabela resumo financeiro com os principais dados do mercado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.