Coteminas compra 65% da rede MMartan

Seguindo uma tendência da indústria mundial, a Coteminas (Companhia Tecidos Norte de Minas), fabricante de produtos têxteis controlada pela família do vice-presidente da República, José Alencar, vai estrear no varejo. A empresa pagou R$ 55 milhões para assumir o controle da rede de lojas MMartan, especializada em artigos de cama, mesa e banho. Mais do que uma fonte de receita - o faturamento não é revelado, mas é muito pequeno perto do da Coteminas - a aquisição de 65% da empresa deve servir para encurtar o caminho entre o chão de fábrica e a casa do consumidor brasileiro. "O que nos encantou foi o esmero no desenvolvimento dos produtos. Será uma forma de aperfeiçoarmos nossas coleções", afirma o presidente da Coteminas, Josué Gomes da Silva, filho de José Alencar.

Agencia Estado

07 Abril 2009 | 09h03

A aproximação entre a indústria e o varejo é uma tendência inexorável. O que a Coteminas viu na MMartan não é muito diferente do que levou a Schincariol a comprar bares ou a HP e a Microsoft a anunciarem a abertura de lojas conceito. A Apple virou a grande referência no assunto, pois já vende boa parte do que produz nas lojas próprias. As negociações começaram há mais de um ano. A Coteminas, que no passado foi fornecedora da rede, se aproximou da MMartan para restabelecer um contato comercial. Foi daí, segundo Silva, que nasceu a ideia da associação. A empresa queria continuar crescendo e, em tempos de crédito escasso, acabou encontrando na Coteminas um parceiro ideal.

A MMartan fabrica boa parte do que vende nas lojas. Mas isso não significa que a Coteminas ficará de fora desse canal de distribuição. "Se tivermos qualidade - e nós temos - e custo - e nós temos -, por que não fabricar? Mas o mais importante nessa associação é aprender com elas", diz Silva. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.