Couro brasileiro pode deixar lista de preferência dos EUA

O United States Trade Representative (USTR), órgão do governo americano que cuida do comércio exterior, divulgou uma lista de produtos que correm risco de serem excluídos do Sistema Geral de Preferências (SGP) em 2008, pelo qual o Brasil já exportou mais de US$ 3 bilhões este ano. NO ano passado, o volume chegou a US$ 3,7 bilhões."O objetivo do USTR é informar antecipadamente os exportadores sobre a possibilidade de exclusão do benefício no ano que vem. As empresas poderão recorrer na maioria dos casos. É possível solicitar uma autorização especial, chamada de minimis", explicou a coordenadora de Relações Governamentais da Câmara Americana de Comércio (Amcham), Ana Carolina Lessa.Dois produtos brasileiros e seus derivados (que atingem um total de 19 artigos), não podem usar a autorização especial do "minimis", e poderão ser excluídos desta lista, por terem atingido um grau máximo de competitividade: couro bovino beneficiado e caixas de madeira.O SGP é um mecanismo pelo qual os Estados Unidos concedem isenção de tarifas de importação para uma lista específica de produtos aos países em desenvolvimento. A relação do USTR é composta por artigos que já ultrapassaram ou estão próximos de exceder os limites de competitividade estabelecidos por lei. São itens de diversos países, sendo 19 brasileiros, dentre eles, couro e peles de bovinos, açúcares de cana e de beterraba, melaço de cana, caixas e caixotes de madeira, entre outros. A Amcham disponibilizou esta informação no seu site (www.amcham.com.br).

MILTON F. DA ROCHA FILHO, Agencia Estado

31 de outubro de 2007 | 12h22

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.