Coutinho diz que medidas devem sair nos próximos dias

O presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Luciano Coutinho, prevê que "o conjunto de medidas de apoio à área de bens de capital, ao investimento e à renovação do parque fabril" seja anunciado no início da próxima semana. Porém, na mesma entrevista ontem no 38º Fórum Nacional dos Secretários Estaduais de Planejamento disse que as medidas ainda estão em fase de formatação e em discussão com o Ministério da Fazenda.Segundo Coutinho, uma desoneração do ICMS "é difícil porque, com os Estados, é um processo mais complicado". Por outro lado, registrou que existe sensibilidade por parte dos Estados para "um tratamento mais leve do ICMS" sobre bens de capital.O presidente do BNDES estima que o Produto Interno Bruto (PIB) ficará "perto de 1% ou um pouquinho abaixo", mas que, em 2010, a expansão seja de 4%. Neste momento, avalia, a economia está em fase de recuperação. "Temos de manter os estímulos e fazer muita política para consolidar a recuperação da economia nesse período."Para Coutinho, o setor de bens de capital está em um vale, mas mostra boas perspectivas para 2010. Ele prevê que no último trimestre deste ano o uso da capacidade instalada da indústria de transformação deve chegar a 81% e que, em 2010, o cenário melhore levando a uma retomada dos investimentos.Setores como petróleo e gás e energia estão ampliando investimentos, apesar da crise, disse Coutinho. Para ele, alguns fabricantes de bens de capital deveriam converter parte de sua produção para esses setores. O executivo vê boas perspectivas também para os bens de capital para agricultura.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.