portfólio

E-Investidor: qual o melhor investimento para 2020?

Coutinho quer ajudar empresas a obter crédito

O presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Luciano Coutinho, revelou ontem preocupação com as pequenas e médias empresas que estão com maior dificuldade em acessar linhas de crédito. Ele lembrou que, para atender esse público, o banco depende da rede de instituições privada. "Pedimos que essas empresas nos procurem. Queremos desobstruir esses canais", disse. O BNDES destinou no ano passado R$ 9,1 bilhões para as micro e pequenas empresas e, neste ano, o valor deverá ficar entre R$ 13 bilhões e R$ 14 bilhões. Ao incluir as companhias de médio porte, o desembolso no ano passado foi de R$ 22 bilhões e a expectativa é que esse montante seja maior em 2009. Para Coutinho, nos últimos meses o BNDES precisou reforçar não só o atendimento a esse grupo de empresas, mas também a se preocupar com capital de giro para empresas e operações de pré-embarque. "São tarefas transitórias. Nunca foi nosso objetivo substituir o mercado", disse. Coutinho acredita que os R$ 100 bilhões que o Tesouro injetou na instituição no fim de 2008 serão suficientes para o BNDES desempenhar suas funções até o fim de 2010, que é quando ele acredita que não haverá mais efeitos da desaceleração econômica na atividade do País. Também espera que o mercado de capitais se recupere no 4º trimestre do ano e, nesse caso, as grandes empresas terão mais uma fonte de recursos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.