CPF: 7 milhões de declarações no último dia

O excesso de chamadas para o telefone da Receita Federal, o Receitafone, no último dia da entrega da Declaração de Isentos 2000, criou um congestionamento na rede da Embratel no País. Segundo a assessoria da Embratel, foram 4 milhões de chamadas para o Receitafone, o equivalente a 10% de todo o tráfego de ligações no Brasil em um dia de semana. Os problemas de comunicação aconteceram principalmente entre os Estados de São Paulo e do Rio de Janeiro, responsáveis pelo maior número de chamadas.Apesar da dificuldade dos contribuintes que deixaram para a fazer a declaração na última hora, a Receita não vai prorrogar o prazo. Mais da metade do número de declarações estimadas pela Receita para este ano (50 milhões) não havia chegado até a última quarta-feira. Com isso, a Receita acabou recebendo, em apenas um dia, aproximadamente 7 milhões, ou seja, um terço das declarações recebidas desde agosto, quando foi aberto o prazo para o recebimento das informações.Segundo o coordenador do Programa do Imposto de Renda (PIR), Luiz Carlos de Oliveira, praticamente a metade dos contribuintes que tinham de fazer a declaração deixaram para a última hora e podem acabar não conseguindo entregar as informações. O presidente da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), Renato Guerreiro, disse que deve receber detalhes das operadoras de telefonia fixa sobre o congestionamento da rede. Segundo Guerreiro, só após saber os motivos desse congestionamento e as providências adotadas pelas concessionárias de telefonia, é que a reguladora decidirá se o assunto merece uma investigação mais detalhada ou não. Regularizar o CPF vai custar R$ 4,50A partir de hoje, quem quiser regularizar sua situação com a Receita Federal terá de ir às agências do Banco do Brasil ou dos Correios. A Caixa Econômica Federal começa a receber os formulários para a regularização do CPF na segunda-feira. A reabilitação do CPF vai custar R$ 4,50. Até ontem era gratuita.A Receita informou que até às 16 horas de ontem tinha recebido 33,1 milhões de documentos. No ano passado, 44,2 milhões de pessoas fizeram entrega dentro do prazo. De acordo com o primeiro balanço oficial da Receita, 20 milhões de declarações foram entregues nas casas lotéricas, 7,3 milhões via Internet, 4,5 milhões nos Correios e 1,2 milhão pelo Receitafone. Do estoque de 122 milhões de CPFs existentes, a Receita cancelou 33,3 milhões até o final de outubro e deixou em situação pendente 12,6 milhões.

Agencia Estado,

01 de dezembro de 2000 | 08h31

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.