carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

CPFL Energia pode captar até U$ 1 bilhão na abertura de capital

A CPFL Energia, a maior holding de capital exclusivamente nacional do setor elétrico, deverá estar pronta para abrir o capital em abril do próximo ano, informou hoje o presidente da companhia, Wilson Ferreira Jr. A expectativa da empresa é captar recursos entre US$ 500 milhões e US$ 1 bilhão com o lançamento de ações no Novo Mercado da Bovespa e de ADRs nível 3 na Bolsa de Nova York.O aporte será aplicado principalmente na ampliação da capacidade de geração de energia do grupo. "Estaremos prontos para abrir o capital da holding em abril, mas somente o faremos no momento que considerarmos adequado", ressaltou Ferreira, em entrevista na sede da empresa, em Campinas, interior paulista, após o lançamento oficial da empresa comercializadora do grupo, a CPFL Comercialização Brasil. Os estudos visando à abertura do capital da holding vêm sendo conduzidos pela Merrill Lynch, contratada pelo grupo.Segundo o presidente da CPFL Energia, a abertura de capital não implicará, necessariamente, o fechamento de capital das subsidiárias. "Isso ainda não está definido", disse. Ferreira destacou que cada companhia do grupo - as distribuidoras CPFL Paulista, CPFL Piratininga, e Rio Grande Energia (RGE) - tem acionistas minoritários com características específicas.A captação de recursos nos mercados de capitais brasileiro e norte-americano conferirá à CPFL Energia fôlego para ampliar significativamente a capacidade de geração de energia, disse Ferreira. "Há muito espaço para isso", disse. A capacidade de geração própria da companhia, considerando-se o parque gerador atual e as participações da companhia em 6 projetos hidrelétricos em andamento, responde por apenas 15% da energia que o grupo distribui."Pretendemos atingir o limite do self dealing (auto-produção), que é de 30% do volume de distribuição, em 2010", prevê Ferreira. Para isso, segundo ele, o grupo deverá agregar por ano entre 300 e 400 megawatts (MW) por ano ao parque gerador."Deveremos pautar essa ampliação pela participação em aproveitamentos hidráulicos que forem sendo licitados, sempre, em caso de composição de consórcios, com uma participação majoritária nossa", disse Ferreira.

Agencia Estado,

21 de novembro de 2002 | 18h24

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.