CPI convoca montadoras de veículos para explicar falta de peças

Fiat, Ford e Volkswagen são acusadas por fabricantes independentes de boicotar mercado

Economia & Negócios,

22 de maio de 2013 | 11h35

 SÃO PAULO - A Fiat, Ford e Volkswagen serão convocadas pela Comissão Parlamentar de Inquérito instaurada pela Assembleia Legislativa de São Paulo  criada para investigar a falta de peças de reposição no mercado.

Segundo denúncias recebidas pela CPI, as montadoras impedem a existência de uma cadeia independente e deixam o consumidor desamparado com a falta e o elevado preço das peças de reposição.

O presidente da Associação Nacional dos Fabricantes de Autopeças, Renato Fonseca, já foi ouvido pela Comissão Parlamentar e reclamou da falta de espaço para o comércio de peças similares no mercado independente.

"As fabricantes de autopeças movimentam um mercado de R$ 51 bilhões, recolhem impostos, têm seus funcionários, são empresas lícitas e corretas, também tem o direito de vender peças para os carros", destaca o deputado Fernando Capez (PSDB), presidente da CPI.

A Ford e a Volkswagen serão convocadas para se apresentarem no dia 18 de junho, enquanto a Fiat para o dia 25 do mesmo mês.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.