finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Crea-RJ: audiência para apurar apagões

O Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia do Rio de Janeiro (Crea-RJ) realizou ontem audiência pública na sede da entidade para discutir responsabilidades pelas interrupções no fornecimento de eletricidade aos consumidores fluminenses, ocorridas nas últimas semanas. A reunião contou com representantes das duas distribuidoras que atendem o Estado, Light e Cerj, e do Ministério Público. Na terça-feira, o Crea-RJ entrou com uma representação no Ministério Público (MP) pedindo a apuração das causas para os apagões. O procurador da República do Ofício do Consumidor, Celso de Albuquerque Silva, explicou que a investigação incluirá não apenas as distribuidoras, mas também as geradoras de energia elétrica, que podem ter tido responsabilidade nas interrupções. "Temos que apurar quem são os responsáveis para que os consumidores possam ser ressarcidos", explicou. O procurador pede que os consumidores comuniquem ao MP os problemas que tiveram com as interrupções. "Isso pode dar subsídios para a nossa investigação", disse o procurador. Tanto a Cerj, quanto a Light, admitem alguma responsabilidade pelas interrupções, mas alegam que as de maior duração e impacto foram provocadas por problemas nas geradoras de energia elétrica.

Agencia Estado,

11 de janeiro de 2001 | 18h04

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.