finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Crediário: sinais de aumento nas vendas

O crediário e as promoções de grandes redes de varejo deram fôlego extra às vendas do comércio na primeira quinzena de janeiro. As consultas ao Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC), até o dia 15, registraram um aumento de 25,2% em relação ao mesmo período no ano passado, enquanto as consultas ao Telecheque, indicador das vendas à vista, cresceram bem menos, 5,9% na mesma comparação.As grandes redes que anunciaram descontos especiais ou promoções relâmpago, logo após o período de festas de fim de ano, confirmam os bons resultados de janeiro de 2000. Na Casas Bahia, por exemplo, onde 90% da carteira de clientes é de crediário, as vendas entre 2 e 11 de janeiro, aumentaram 15% em relação ao mesmo período do ano passado. Na rede Eletro, as vendas de eletroeletrônicos, entre 26 de dezembro e 6 de janeiro, aumentaram 33% em relação à mesma promoção efetuada no ano anterior. O Carrefour registrou um crescimento acima de 60% em 12 horas de promoção.Inadimplência maior A expansão do crediário também está provocando um aumento da inadimplência. Na primeira quinzena do mês o registro de débitos em atraso cresceu 32,8% em relação ao mesmo período do ano passado e 7,9% na comparação com dezembro. Já o acerto de dívidas atrasadas subiu 10,6% ante janeiro passado e caiu 24,2% na comparação com dezembro. Na avaliação do diretor do departamento de economia da Associação Comercial de São Paulo, Marcel Solimeo, os números não preocupam porque a inadimplência em termos relativos (descontados os acertos de dívidas) tem se mantido estável.

Agencia Estado,

17 de janeiro de 2001 | 12h50

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.