Credicard diz que reduzirá juros em 2001

A Credicard informou ontem que pretende reduzir as taxas de juro a partir do próximo ano e que está implantando uma política de diferenciação de tarifas de acordo com o perfil do consumidor. "Vamos analisar a capacidade de endividamento de cada consumidor através de seu histórico", afirmou o presidente da Credicard do Brasil, Hector Nevarez. Atualmente os juros cobrados pela empresa variam entre 4,5% e 11% ao mês. Na avaliação do presidente do Conselho de Administração do Grupo Credicard no Brasil, Roberto Lima, não adianta reduzir somente a taxa básica para que haja uma retração dos juros. Segundo ele, há custos de telecomunicações, correios e impostos, além da existência de uma legislação que protege o mal pagador, dificultando reduções mais bruscas nos juros cobrados pela empresa. Nevarez adiantou, no entanto, que a queda de juros já está prevista no orçamento da empresa para 2001. Segundo ele, 80% dos clientes da companhia não utilizam o crédito para financiamento. Além disso, o presidente da empresa garante que as fraudes na Credicard caíram de 1,5%, em 1997, para 0,20%, em 2000". Para aprimorar o controle sobre as transações, a empresa criou em maio deste ano a Orbitall, empresa especializada nos sistemas de gerenciamento eletrônico dos negócios de cartão de crédito.

Agencia Estado,

20 de dezembro de 2000 | 11h58

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.