Credicard lança cartão de crédito para adolescente

De olho no potencial de consumo do público adolescente, a Credicard anunciou hoje o lançamento de um cartão de crédito pré-pago que serve como substituto da mesada. Por meio de uma transferência de recursos a partir de seu próprio cartão, o responsável pode estabelecer um limite de crédito ao filho, que vai utilizar o cartão da forma usualO objetivo da Credicard é atrair maior faturamento, uma vez que vai agregar consumidores até agora ausentes de sua carteira e ainda fortalecer a substituição do dinheiro ou cheque pelo meio eletrônico. A expectativa da empresa, que possui hoje 8 milhões de plásticos em circulação, é emitir em seis meses 30 mil cartões Credicard One e faturar com este produto R$ 300 milhões por ano até o final de 2003. O investimento no lançamento foi de R$ 5 milhões, sendo R$ 4,5 milhões só com mídia. A campanha será veiculada na TV e na mídia impressa a partir de domingo.Pai pagará R$ 2,50 ao mês mais 1% sobre transferênciaAlém de uma taxa única de R$ 25, ele pagará uma mensalidade de R$ 2,50 mais 1% sobre cada transferência executada, que será incluída em sua fatura como uma compra comum, mesmo que o valor transferido não seja usado imediatamente pelo adolescente. O crédito no cartão do jovem, neste primeiro momento, só poderá ser feito pela Internet. O responsável e o usuário terão senhas independentes, que darão acesso ao detalhamento dos gastos.A Credicard estabeleceu como valor máximo que pode ser transferido R$ 400,00 por mês e o mínimo, R$ 10. Ao contrário dos cartões adicionais, o adolescente não usufruirá do limite de crédito do titular e não poderá realizar compras com valor acima do que está disponível, pois a transação será bloqueada. "Para o jovem vai funcionar como um cartão de débito", explicou Carla Schmitzberger, vice-presidente de Marketing da Credicard. Até o final do ano, a bandeira Visa pretende também estar com seu cartão pré-pago no mercado. Com características bem semelhantes ao One, o Buxx da Visa está dependendo do desenvolvimento do produto pelos bancos parceiros, que são os emissores de cartões da bandeira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.