Credit Suisse aumenta capital em US$9 bi para aplacar críticas

O Credit Suisse revelou nesta quarta-feira uma série de medidas para reforçar seu capital, em meio aos esforços para reconquistar a confiança dos investidores após críticas do banco central suíço.

Reuters

20 de julho de 2012 | 13h28

A instituição financeira emitirá bônus conversíveis, venderá ativos e cortará mais custos e que as medidas imediatas aumentarão o nível de capital em 8,7 bilhões de francos suíços (8,9 bilhões de dólares).

"As medidas anunciadas hoje devem acabar com qualquer dúvida que o relatório do Banco Nacional Suíço levantou", disse o presidente-executivo do banco, Brady Dougan.

Dougan, que fez o banco passar pela crise financeira sem a necessidade de resgate, ficou sob fogo cruzado porque as ações do Credit Suisse despencaram no mês passado após o BC ter pedido ações urgentes para reforçar o capital da instituição neste ano.

O banco anunciou um lucro líquido de 788 milhões de francos no segundo trimestre, adiantando os resultados que só sairiam na semana que vem.

O lucro antes de impostos no banco de investimento caiu para 383 milhões de francos ante 998 milhões no trimestre passado. O banco teve perdas em renda fixa e descreveu operações com taxas de juros e câmbio como "desafiadoras".

Tudo o que sabemos sobre:
BANCOSCREDITSUISSECAPITAL*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.