Credit Suisse diz que organizou, mas não vendeu ativos do BES

O Credit Suisse confirmou nesta terça-feira que organizou ativos em nome do Banco Espírito Santo (BES), mas afirmou que não vendeu nem assessorou nenhum cliente ou afiliado do banco português na compra dos ativos.

REUTERS

19 de agosto de 2014 | 08h11

"O Credit Suisse não tem visibilidade sobre a distribuição feita pelas filiais ou subsidiárias do Banco Espírito Santo", disse o banco suíço em comunicado.

O BES foi resgatado pelo Estado português no início deste mês depois de postar enormes perdas decorrentes da exposição ao império de negócios em ruínas de sua fundadora, a família Espírito Santo.

O Wall Street Journal afirmou no domingo que o banco baseado em Zurique ajudou a reunir bilhões de dólares em ativos emitidos por veículos de investimento offshore do BES e posteriormente vendidos para clientes de varejo do banco português.

(Por Joshua Franklin)

Tudo o que sabemos sobre:
BANCOSCREDITBES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.