Crédito cresce 1,9% em novembro, diz BC

Estoque somou o equivalente a 48,2% do PIB, perante 47,5% no mês anterior 

Eduardo Rodrigues, da Agência Estado,

21 de dezembro de 2011 | 11h09

BRASÍLIA - O estoque de crédito no País cresceu 1,9% em novembro ante outubro deste ano e chegou a R$ 1,984 trilhão, o equivalente a 48,2% do Produto Interno Bruto (PIB). De acordo com dados divulgados pelo Banco Central (BC), essa relação no mês anterior era de 47,5%.

No ano, até novembro, a expansão do saldo de crédito no sistema financeiro é de 16,3%. No acumulado de 12 meses, o crescimento é de 18,2%.

A previsão do BC para a expansão do estoque de crédito no País em 2011 foi revisada para cima, de 17% para 17,5%, informou o chefe do Departamento Econômico do BC, Tulio Maciel. No entanto, a projeção de crédito em relação ao Produto Interno Bruto (PIB) recuou de 48,5% para 48,4%. Em 2010, essa relação ficou em 45,2%.

"Foi um ajuste pontual, pois falta apenas um mês em termos de estatística de crédito e um trimestre em estatística de PIB", afirmou Maciel.

2012: retomada cautelosa

Maciel informou que a autoridade monetária prevê um crescimento de 15% para o crédito em 2012. Ele também afirmou que o BC prevê uma relação entre crédito e Produto Interno Bruto (PIB) de 51% em 2012.

Já a previsão de alta do crédito de recursos livres em 2012 é de 12%. No caso dos recursos direcionados, a previsão de crescimento no ano que vem é de 21%. A projeção de alta do crédito nos bancos públicos em 2012, de acordo com o chefe do Departamento Econômico, é de 19%. No caso dos bancos privados nacionais, a alta esperada é de 12%.

A avaliação do chefe do Departamento Econômico do BC é de que a para 2012 revela uma "retomada cautelosa" na concessão de financiamentos, mas ainda assim em um patamar significativo. "É um crescimento sobre uma expansão prevista de 17,5% este ano", afirmou.

"Estamos em um momento de incertezas no cenário internacional, vemos um certo aumento na inadimplência e por isso há maior seletividade por parte dos bancos", disse o economista", disse.

Habitação e veículos

O estoque de crédito habitacional aumentou 3% em novembro ante outubro e chegou a R$ 195,258 bilhões. Em 12 meses até novembro, a expansão é de 46,2%.

Já as operações de pessoa física para aquisição de veículos aumentaram apenas 0,3% em novembro ante outubro, chegando a R$ 199,731 bilhões. Em 12 meses, o crescimento no segmento é de 9,4%.

Texto atualizado às 12h

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.