Crédito dá impulso às vendas de fim de ano

Grandes redes de varejo, lojas de comércio popular e shoppings centers começaram dezembro com o pé direito. Na primeira semana deste mês, as vendas de equipamentos de informática e conversores para TV digital, por exemplo, superaram as expectativas, apesar do preço salgado, no caso dos conversores para a TV digital.Também muitas lojas da Rua 25 de Março, o maior reduto de comércio popular do País, decidiram abrir as portas no último domingo por causa do fluxo de consumidores. O que explica esse forte desempenho do comércio popular e de itens mais caros, antes mesmo do pagamento da segunda parcela do 13º salário no dia 20, é a fartura de crédito.Uma sondagem preliminar feita pela Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce) revela que os números do varejo do fim de semana foram "espetaculares?, afirma o diretor-executivo da entidade, Luiz Fernando Veiga. Ele observa que a expectativa do setor é encerrar o mês com crescimento de 15% nas vendas em relação ao Natal do ano passado. Ele acredita que essa meta será superada. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.