Crédito tem o maior juro desde maio de 2012

Em agosto, o resultado foi influenciado por elevações tanto de pessoa física (36,5%) quanto de pessoa jurídica (20,6%)

Célia Froufe e Laís Alegretti, da Agência Estado,

27 de setembro de 2013 | 12h52

SÃO PAULO - A taxa de 28% de juro médio no crédito livre registrada em agosto é a maior do ano e também a mais elevada desde maio do ano passado, quando atingiu a marca de 28,5%. No mês passado, o resultado foi influenciado por elevações tanto de pessoa física (36,5%) quanto de pessoa jurídica (20,6%).

Em maio de 2012, essa taxa total era composta por 37,1% para pessoa física e 20,7% para pessoa jurídica. A inadimplência de 5,1% verificada em agosto é a mais baixa desde junho de 2011, quando ficou em 4,9%. A nova série histórica do Banco Central teve início em março daquele ano.

Apesar dessa conjunção de fatores, o spread permaneceu estável em 17,7 pontos porcentuais no mês passado. Os dados foram divulgados pelo Banco Central, nesta sexta-feira, 27. O BC destacou também que o prazo das concessões caiu pela terceira vez seguida em agosto, atingindo 35,7 meses. Esse é o menor período desde março deste ano, quando estava em 35,2 meses.

Considerando o crédito total do sistema financeiro (recursos livres e direcionados), a taxa de inadimplência foi mantida em 3,3% em agosto ante julho, configurando-se como o menor nível da série histórica.

Nessa mesma avaliação, a taxa de juros total subiu para 19,3% ao ano no mês passado, a maior variação desde setembro de 2012, quando estava em 19,4%. O spread do sistema financeiro caiu em agosto, de 11,4 pontos porcentuais para 11,3 em agosto.

Mais conteúdo sobre:
creditojuro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.