Credores alemães rejeitam reestruturação da dívida argentina

Os credores alemães da Associação Alemã de Detentores de Bônus (IGA) reiteraram que rejeitam a proposta argentina de reestruturação da dívida em default (calote). O presidente da entidade, Stefan Engelsberger, qualificou a oferta de "fraude" e acusou o governo de realizar "um novo ato de um devedor criminoso". Engelsberger disse que os credores não devem aceitar o swap (troca) porque a mesma é "irracional".Já o economista do Dresdner Bank Latinamerica, Guenther Koehne, disse que "será interessante observar como os prazos vão vencendo nas próximas semanas", enquanto o governo argentino "trata de superar a exclusão do Japão do swap". O prazo máximo fixado pelo governo para a conclusão do swap é 25 de fevereiro. Porém, o próprio ministro de Economia, Roberto Lavagna, admitiu que esse prazo poderia ser prorrogado, "se necessário".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.