Credores da Varig vetam transferência de controle para Tanure

Os credores da Varig, em assembléia realizada na tarde desta segunda-feira, não aprovaram a venda do controle acionário da empresa para o grupo Docas, do empresário Nelson Tanure. A notícia foi recebida com euforia pelos funcionários da empresa que participam da reunião, que acontece na sede da Fundação Ruben Berta, no Rio de Janeiro.Após a votação sobre a transferência do controle da Varig, será apresentada na assembléia o plano de recuperação financeira e operacional da empresa. O anúncio será feito pelo presidente da companhia, Marcelo Bottini.A assembléia dos credores da Varig aconteceu após muita confusão. Pouco antes do início da assembléia, os representantes da Deloitte, administradora judicial da Varig, informaram que todos os obstáculos judiciais à realização da assembléia de credores da companhia tinham sido removidos. Com isso, os executivos começaram a reunião, que estava inicialmente prevista para as 9 horas.Antes do anúncio da Deloitte, o presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Edson Vidigal, havia decidido manter a liminar que suspendia a assembléia de credores da Varig. A empresa havia entrado com um pedido de suspensão da liminar, alegando que os advogados José Saraiva e Sérgio Mazzilo foram destituídos da representação do Grupo Varig, autor do pedido de liminar. Mas para o presidente do STJ esse argumento não era válido, porque não havia provas de que os dois advogados tinham sido destituídos antes da liminar ter sido concedida.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.