Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Credores podem preferir venda unificada da Varig

O coordenador do Trabalhadores do Grupo Varig (TGV), Márcio Marsilac, informou nesta terça-feira que os credores e a Alvarez & Marsal já bateram martelo em torno de uma proposta unificada de venda da Varig, que será levada para votação ainda hoje na assembléia de credores da companhia aérea. Pelo modelo, o investidor decidirá se prefere fazer propostas para todas as operações da Varig (linhas domésticas e internacionais) ou apenas para a parte doméstica.A venda será feita em leilão e o preço mínimo para a companhia inteira, que é chamada de "operacional", será de US$ 860 milhões. Entretanto, o modelo prevê que se esse preço mínimo não for atingido, a empresa será fatiada e vendida separadamente.Passivos Marsilac explicou ainda que os passivos da companhia serão transferidos para uma empresa chamada "Varig Comercial", que ficará também com as atividades de promoção e comercialização e com os passivos do Smiles. A expectativa é de que cerca de 1.500 pessoas compareçam à assembléia, sendo que a maioria está credenciada para votar. A sessão será realizada no hangar da Varig, atrás do Aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro. A cada pouso e decolagem de um avião da Varig, os participantes aplaudem. Já os aviões da TAM são recebidos com vaias.

Agencia Estado,

09 de maio de 2006 | 11h51

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.